Atualizações audiovisuais, semioses e devires: somos todos mutantes (2009)

postado em: Artigos | 0

Autores: Nísia Martins do Rosário e Ricardo de Jesus Machado.

Esse artigo tem como objetivo estudar as audiovisualidades (de cinema, TV, web) que apresentam corpos mutantes como referencia principal de seus textos, apontando, nessa perspectiva, devires de cultura que se configuram nas conexões entre as técnicas audiovisuais, o imaginário social, e as conjunturas cotidianas. Para isso, aborda questões relativas as corporalidades audiovisuais de seres artificiais mutantes, bem como estudos teóricos das audiovisualidades na sua relação com a semiótica. O foco do artigo, portanto, é o desenvolvimento de uma rede discursiva que se forma a partir das semioses que se constituem na interconexão dos sentidos dos vídeos. Nessa via, pode-se pensar em desvendar aspectos dos seres mutantes representados nas mídias audiovisuais e o quanto eles podem denunciar acerca da cultura, dos discursos midiáticos, das técnicas audiovisuais e da ciência.

Palavras-chave: audiovisualidades; corporalidades; semiótica; mutantes.

Trabalho apresentado no XXXII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), Curitiba, PR – 4 a 7 de setembro de 2009.

Atualizações audiovisuais, semioses e devires: somos todos mutantes. Disponível em: http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2009/resumos/R4-2873-1.pdf