Mapiamientos de los imaginarios tecnológicos: seres artificiales representados por lo cine de ciencia ficción (2010)

postado em: Artigos | 0

Autoras: Nísia Martins do Rosário e Lisiane Machado Aguiar.

O artigo discute as semioses construídas pelo cinema para os corpos eletrônicos artificiais. Os seres artificiais, nesse trabalho, são entendidos como seres atravessados pela tecnologia, não tendo existência formal no mundo cotidiano, nascendo do imaginário social e tecnológico que são atualizados nas produções cinematográficas de ficção científica. Tomando esse ponto de partida, nasce um questionamento acerca dos imaginários criados por estes filmes para os seres artificiais. O marco conceitual é centrado em dois aspectos: o cinema e as corporalidades, com base no processo de construção de sentidos. A proposta metodológica parte da análise semiótica de filmes selecionados e avaliados em relação aos estudos teóricos. A partir desse corpus está sendo elaborada uma cartografia dos seres artificiais exibidos nos filmes escolhidos. Com os resultados obtidos até o momento, pode-se relatar que os corpos eletrônicos de seres artificiais trabalham com o hibridismo de significados, configurando-se em robôs, andróides, cyborgs, mutantes, monstros, alienígenas e avatares.

Palavras-chave: semioses; imaginário tecnológico; seres artificiais; cinema.

Artigo apresentado no Semiótica – VI Congreso Venezolano Internacional “Nuevas formas de la comunicación, escrituras, cuerpos e imágenes” Venezuela, 2010.

[download id=”31″]