Implosão midiática: corporalidades nas configurações de sentidos da linguagem (2014)

postado em: Artigos | 0

Autoras: Nísia Martins do Rosário e Lisiane Machado Aguiar.

Na instância desse artigo, parte-se do pressuposto de que os corpos são essencialmente geradores de sentidos e têm intenso potencial para produzir semioses ilimitadas, tanto mantendo o que está estabelecido como norma – as regularidades –, quanto promovendo cisões e rearticulação de significados – as imprevisibilidades. Entendemos que as corporalidades assumem dinamicidade e complexidade à medida que o corpo utiliza a linguagem para se comunicar, afetar e ser afetado. Contudo, os textos corporais construídos na dimensão midiática assumem características específicas com relação à dinamicidade e à complexidade das linguagens e dos sistemas culturais. Logo, as corporalidades midiáticas são problematizadas pela perspectiva da semiótica da cultura e, especialmente pelo conceito de explosão de Yuri Lotman a fim de averiguar suas especificidades de funcionamento. Em vista disso, debate-se a existência de um processo de implosão no âmbito televisivo.

Palavras-chave: Corporalidades. Linguagens. Semiótica da cultura.

In: Significação: Revista de Cultura Audiovisual, v. 41, p. 166-185, 2015.

[download id=”62″]