Publicidade, propaganda, alteridade e cidadania

postado em: Pesquisas | 0

Ano da pesquisa: 2015

O projeto de pesquisa tem como foco investigativo os sentidos construídos pela publicidade e propaganda televisivas em relação à diversidade e a alteridade socioculturais relativas a gênero, etnicidade, nacionalidade e fenótipos e as significações e apropriações realizadas por sujeitos socioculturalmente diversos, buscando pensar essa problemática na perspectiva da construção da cidadania comunicativa intercultural. A investigação se realizará em dois contextos, o espanhol e o brasileiro, que contemporaneamente passam por processos de mudanças sociomidiáticas apresentando, também, distinções em termos de configurações socioculturais. No decorrer da pesquisa pretendemos, também, realizar um aprofundamento de perspectivas teóricas para fundamentar a investigação da referida problemática, com foco nos conceitos de publicidade e propaganda, recepção, cidadania comunicativa intercultural, diversidade cultural e alteridade. Como eixo estratégico epistemológico trabalharemos a perspectiva transmetodológica como concepção e orientação colaborativa que permita o conhecimento, intercâmbio, experimentação e confrontação de metodologias para a realização da investigação proposta. Nessa linha, pretendemos realizar experimentações metodológicas aproveitando as experiências dos grupos de pesquisa PROCESSOCOM (UNISINOS/UFRGS), MIGRACOM (UAB) e PRAGMA (UFRN) no desenvolvimento e experimentação investigativas em perspectivas transmetodológicas e multimodais. Nosso propósito é problematizar a propaganda e a publicidade brasileira e espanhola no que se refere a formas de incorporação da alteridade e da diversidade sociocultural em campanhas publicitárias audiovisuais veiculadas na TV aberta nos respectivos países. Trabalhamos com a hipótese de que imperam na propaganda e na publicidade fenótipos, estéticas, identidades e modos de ser caucasiano-ocidentais que não correspondem à diversidade social e cultural existente nos respectivos países. Entendemos a publicidade e propaganda como parte relevante da institucionalização midiática, capaz de colaborar para o estabelecimento de determinada ordem social, por meio da simplificação de seus significados.